Bem-vindos a este espaço de partilha de todos para todos

Google+ Followers

segunda-feira, 30 de abril de 2018

O Pequeno Cristo




O Pequeno Cristo

Sei amigos, sei que a Páscoa já passou, o crucificar não! Desta feita nem sequer foi um judeu adulto que se atreveu a criticar e a apontar a degeneração social e os costumes morais da sua época, (semelhante ao que grassa agora em Portugal e no mundo)  porque para quem não sabe, este foi o real motivo pelo qual condenaram, torturaram e crucificaram Yeshua Bem Joseph, e não o facto dele se autoproclamar o Messias, o Filho de Deus.
Mas actualizando, o alvo da dominância, da arrogância, da desumanidade, foi Alfie um bebé de 23 meses, cuja missão de vida era, testar os limites dos aberrantes comportamentos dos detentores do poder de decisão, dos órgãos de poder, neste caso o judicial e o clínico, não de qualquer país de terceiro mundo, não! mas da Inglaterra, o evoluído país aqui tão perto.
Os jovens pais apelaram ao mundo por outros conhecimentos, métodos, tratamentos, e o mundo respondeu; foram muitas as instituições que se prontificaram a receber Alfie e a família no solicitado apoio médico, na esperança da recuperação do bebé, inclusive o Papa Francisco que conseguiu a anuência do governo italiano para que Alfie (e família) fosse transportado para Itália com toda segurança e meios, numa tentativa de novos tratamentos, porque "Dum vita est, spes est"  (enquanto há vida há esperança).  
Mas… Alfie, foi condenado à morte no momento em que os médicos que o tratavam não souberam definir a sua doença e mais ainda como a tratar. Induziram-no assim em coma, por tempo que eles próprios definiram, e hipocritamente lavaram daí as suas mãos, sem antes, se assegurarem que o poder judicial ditaria as ordens para que os seus pareceres fossem cumpridos, dado que, sobranceira e irresponsavelmente, lhes era insuportável que Alfie ao ser deslocado para outro país/instituição/forma de cura, pudesse melhorar ou recuperar. 
Este totalitarismo (sem adjectivo possível) é o que atinge neste momento a nossa Pátria e a todas as famílias portuguesas por via do poder politico/judicial, com a recentemente aprovada Lei de Género. A vida e morte deste bebé é mais um grito de alerta para todos nós.
E tal como as últimas palavras de Jesus na cruz “tetelestai”, está consumado, o fim da vida do pequeno Cristo, determinado por médicos, protegidos por magistrados, que a seu bel-prazer impediram a sua saída de Inglaterra e ordenaram o desligar das máquinas que ajudavam este bebé a viver.
E é este o intuito da malvadez inconsequente e inconsciente que se espalha e fixa nos órgãos de poder, falhos protótipos humanos, a quererem assumir o papel de Deus.

Tal como Jesus, cumpriste a tua missão pequeno Alfie, descansa, na Glória D`Ele.

A.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja Bem-Vindo