Bem-vindos a este espaço de partilha de todos para todos

Google+ Followers

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Já não há heróis?




Nota : este simples texto é uma homenagem a todas estas mulheres e seus filhos, as que conheço e as que desconheço, entre as quais a minha filha e também o meu neto que do alto dos seus 4 anos plenos de maturidade e coragem me dizia aquando da sua chegada à Alemanha em 2014:
“sabes avó só não gosto muito de estar na Alemanha porque eles aqui falam alemão…mas eu aprendo avó, eu aprendo!” Setembro de 2014



Passados 3 anos, agora com sete anos de idade, este meu herói com óptimo aproveitamento na área escolar é ainda contemplado  com um louvor pela excelente prática do idioma alemão (não sendo este o seu idioma materno).

 “Já não há heróis”, é o título de uma interessante canção já com alguns anos mas que representa bem o ciclo temporal que estamos a vivenciar.
No entanto, e talvez como sinal da mudança, tenho-me deparado ultimamente com muitos heróis ou melhor dito heroínas.
Dentro de um alargado círculo de amizades são vários os casos dos novos navegadores que no feminino, reabilitam a coragem de um povo esquecido da sua glória, perdida nas ufanas crises desfraldadas pela vilania e desresponsabilização daqueles a quem outorgamos o poder de nos “governar”.
Maioritariamente apenas acompanhadas pelos filhos abraçam lá fora, a esperança da conquista daquilo que deveria ser um direito natural no seu país, trabalho, segurança, saúde, educação.
Já são tantas, que simbolizadas por notas, poderíamos compor muitas canções; a das heroínas - mulheres portuguesas - jovens com formação - cujo medo, como que por alquimia se transforma na confiança que transmitem aos filhos para que estes não se sintam estrangeiros longe do seu país.
A raça destas mulheres é aquela que dará frutos para estruturar um novo mundo no seio doutras culturas que as acolhem, e realçam as capacidades e o proveito.
Heróis? Sim existem! São mulheres lusitanas as heroínas do agora.

Maria Adelina 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja Bem-Vindo