Bem-vindos a este espaço de partilha de todos para todos

Google+ Followers

quarta-feira, 2 de novembro de 2016





Há dias assim

Em que a saudade, é a aragem do Outono que chega
Trás com mais intensidade o aroma que o chá evola
Goles pausados que espacejam  a memória  fluída
Que aviva a Alma e a chama da lareira esquecida
Há dias assim... em que a saudade, 
é o retrato imaginado de alguém que nunca existiu



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja Bem-Vindo