Bem-vindos a este espaço de partilha de todos para todos

Google+ Followers

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Esmiuçar o Amor




Esmiuçar o Amor

Tudo, mas tudo o que emitimos, são eflúvios de amor em variados graus. O próprio facto de existir e vivenciar uma encarnação é um acto de amor cuja meta, é que o amor se sublime a si próprio
- O tempo que passou, onde o encontrar, senão nos momentos em que o coração exultou de amor
- As memórias mais sagradas são aguarelas renascidas dos picos da vida onde o amor campeava
- As vozes que em sussurros apelam à quietude e à esperança, sopro de vida e calor, de onde provêm…senão dum seio repleto de amor
- Os sonhos, que nos serenam e moldam, são jangadas de orvalho cuja vela é o amor, que singra as rotas almejadas
- O amor que expressamos é uma carta sem destino que o céu recebe e amplia em cascatas de luz para toda a humanidade
- É fio de ouro que embebe a Alma, é o arco-íris dos desamparados, a soma final do muito que somos além de nós
- É emoção sadia que cura e sacia, é força motriz que eleva e redime, santo, livre, rio prateado da nascente universal
Amor é Luz que não se extingue, sem futuro ou passado, apenas o presente pelas eras estendido, tal qual são também, os meios de expansão da Omnipresente e Omnipotente Consciência Divina em Nós, quando o amor se torna Amor...

Que 2017 (número do renascimento) seja o ano da percepção do que é o Amor

Maria Adelina



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja Bem-Vindo