Bem-vindos a este espaço de partilha de todos para todos

Google+ Followers

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

“Amo-te, logo sou livre e tu também”





“Amo-te, logo sou livre e tu também”

Entre voltas e voltas pelos labirintos do amor lá volta o ensejo,  para reflectir sobre o Amor,  na versão do amor a dois.
“Amo-te, logo sou livre e tu também”, esta é a ideia propulsora deste sentir.
Por diversas vezes temos falado do amor real, aquele que não se baseia em qualquer tipo de dependência ou necessidade. Continua no entanto, a ser uma fórmula incompreensível para quase todos.
- Amor/Desejo, Amor/Vontade,  Amor/Carência, Amor/Domínio –
Estas são ainda as receitas que a maioria usa… Ama-se, porque se precisa do outro, seja lá para o que for… São estas, as facetas que revestem os relacionamentos. 
Daí deriva o chamado sofrimento por amor.
A graduação do amor não é uniforme, nem uma competição. Cada ser humano na sua múltipla diversidade de vivências e de missão de vida, tem formas e posturas diferentes de expressar o amor. Cada ser humano deve abrir-se à percepção dessas tantas formas, e suprimir as barreiras limitantes dos amores novelescos, possessivos ou carentes.
“Se alguém não te ama como tu queres, não significa que não te ame da melhor forma que consegue”
Amigos, isto é a rejeição da vontade egóica, isto, é liberdade. São estes os tempos de profundos acertos cármicos, em que vivemos muitas vidas numa só vida, e em que quantos amores co- existem:
- desencontrados – desacertados – incongruentes – incompreendidos, e no entanto...tão sublimes, profundos, eternos.
Em paralelo com esta compreensão e aceitação, gera-se a liberdade em que sem apego, medo ou expectativa de receber, podes emitir o belo dizer: Amo-te
Seja este entendido ou não, partilhado ou ignorado, é o teu fogo sagrado, a tua essência divina, que como semente fecunda, espraias pelas searas universais.
E o Amor/Liberdade cresce em ti, faz parte de ti, porque não precisas de “um destino”  a quem dedicar o teu amor.

Tu, és o Amor


Maria Adelina


Sem comentários:

Enviar um comentário

Seja Bem-Vindo